“Quer seguro vai na seguradora”, diz Bolsonaro; Seguradora Líder afirma que reduziu fraudes no DPVAT

Medida tem altas chances de ser rejeitada ou caducar no Congresso

Em uma transmissão realizada na última quinta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro disse que “quem quiser fazer um seguro pode procurar uma seguradora – tudo que é obrigatório não é bom”. Bolsonaro referiu-se ao fim do Seguro DPVAT – extinto através de Medida Provisória.

Publicidade
Chubb no JRS

Nos bastidores do Congresso é vista como alta a possibilidade de a MP caducar ou ser rejeitada pelos parlamentares. A suspeita é de que Jair Bolsonaro tenha tomado a iniciativa para atingir em cheio os negócios do deputado Luciano Bivar, do PSL de Pernambuco. Bivar é presidente do Conselho de Administração da Excelsior Seguros – uma das integrantes do consórcio que administra o DPVAT.

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) informou a imprensa que comprovou em dados a baixa eficiência do Seguro Obrigatório. A operação do DPVAT representa 1,9% do total de receitas do mercado brasileiro de seguros, mas consome 19% dos recursos de fiscalização da autarquia do setor.

A Seguradora Líder rebate as justificativas. O consórcio, formado por 73 companhias brasileiras, diz que reduziu as despesas em 9,9% entre os meses de janeiro e outubro de 2019 – quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Publicidade
Delta

Outra afirmação extremamente preocupante foi dada pela superintendente da Susep. Segundo Solange Vieira, “havia uma corrupção enorme” neste modelo de seguro. Em 2015, a Polícia Federal desencadeou a operação “Tempo de Despertar”. Foram apurados prejuízos de R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

Solange Vieira é superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep)
Solange Vieira é superintendente da Superintendência de Seguros Privados (Susep)

A Seguradora Líder conta que, desde 2017, expandiu a prevenção, detecção e investigação de fraudes no DPVAT. No ano passado quase 12 mil casos foram detectados – o que evitou uma perda de R$ 69,6 milhões, segundo a empresa.

Artigos Relacionados