SulAmérica assina novos compromissos que reforçam a inclusão e diversidade na companhia

Além do Movimento Elas Lideram 2030, assinado em agosto deste ano, a companhia se torna signatária de mais dois movimentos de diversidade

Em linha com as ações de inclusão e diversidade da companhia, a SulAmérica se torna signatária da Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero e do WEPs (Princípios de Empoderamento das Mulheres, sigla em inglês). Em agosto deste ano, a companhia havia anunciado também a assinatura do compromisso do Movimento Elas Lideram 2030, promovido pelo Pacto Global da ONU no Brasil e ONU Mulheres.

Publicidade

“A SulAmérica está cada vez mais engajada em colocar em prática ações de inclusão e diversidade dentro de suas diretrizes. Nosso objetivo é reforçar o cuidado para temas essenciais na sociedade, tornando a companhia ainda mais inclusiva e diversa. Esse movimento reforça o compromisso da companhia em promover e incentivar a pauta dentro de suas ações”, comenta Patrícia Coimbra, vice-presidente de Capital Humano, Sustentabilidade e Marketing da SulAmérica.

Com a Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero, a companhia se junta a outras empresas na busca para reverter o cenário atual de sub-representação de pessoas negras e mulheres no mercado de trabalho. Essa é uma iniciativa do Instituto Ethos, do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT) e do Institute for Human Rights and Business (IHRB), com o apoio do Movimento Mulher 360, do Instituto Carrefour e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A assinatura dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) reforça o compromisso de empoderar as mulheres, promovendo a equidade de gênero em todas as instâncias do negócio. São iniciativas lideradas pela ONU Mulheres e pelo Pacto Global com sete princípios básicos. Ao se tornar signatária, a SulAmérica assume publicamente o compromisso com a agenda e passa a fazer parte de uma rede local e global das Nações Unidas.

Publicidade
C Josias & Ferrer no JRS

Em agosto de 2022, a companhia anunciou a assinatura do compromisso do Movimento Elas Lideram 2030, uma iniciativa que tem como premissa reunir empresas que se preocupam com a paridade de gênero na alta liderança e desejam aumentar a participação feminina nos negócios dentro de oito anos.

Todos os compromissos fazem parte das ações realizadas pelo programa de Inclusão e Diversidade da SulAmérica, que tem como objetivo garantir que a jornada das pessoas colaboradoras seja cada vez mais inclusiva. Com a preocupação em levar o tema para cada vez mais pessoas, o programa também se preocupa com ações para o público externo.

 

Jornada de Inclusão e Diversidade

Nos últimos anos, a SulAmérica tem colocado em prática diversas iniciativas com o objetivo de promover um ambiente de trabalho mais diverso e inclusivo para seus mais de 4 mil colaboradores e colaboradoras. Ações como jornada de trabalho flexível, salas de amamentação, licença familiar que vai além do programa empresa-cidadã – concedendo 180 dias para cuidadoras(es) de primeiro nível e 40 dias (20 a mais do previsto) para cuidadores(as) de segundo nível, treinamentos para as lideranças sobre variados temas da pauta de inclusão e diversidade como, por exemplo, vieses inconscientes, além de processos de atração, seleção e contratação de profissionais de grupos minorizados fazem parte das iniciativas da empresa.

O primeiro ano do programa de Inclusão e Diversidade da SulAmérica marca a estruturação de diversas outras ações para garantir que o tema seja reforçado em todas as frentes. Durante esse período, a empresa promoveu treinamentos e sensibilizações com aprofundamentos no assunto para os diversos níveis da liderança, bem como para toda sua força de trabalho. Atualmente, conta com Grupos de Polinização que atuam na Equidade de Gênero, Raça e Etnia, LGBTI+, Pessoas com Deficiência e Gerações. Esses grupos garantem a execução e ações relacionadas aos temas.

Em 2022, a SulAmérica foi reconhecida pelo comprometimento com a equidade de gênero pelo índice da Bloomberg (GEI – Bloomberg Gender Equality Index), que avalia a transparência e o desempenho da companhia em 5 pilares: liderança feminina e pipeline de talentos, igualdade salarial e paridade de remuneração entre gêneros, cultura inclusiva, políticas contra assédio sexual e marca pró-mulher. Essa evolução foi reconhecida também pelo mercado financeiro, uma vez que a companhia foi incluída no fundo de índices ELAS11, lançado em março de 2022, ETF que monitora 350 empresas listadas na bolsa brasileira, identificando aquelas com melhores índices de presença feminina no Conselho de Administração, Conselho Fiscal, Diretoria, Comitê de Auditoria, dentre outros comitês.

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta