Estudantes do Fies devem contratar seguro prestamista 80767

Medida gera redução de custos do programa de financiamento, segundo resolução publicada no Diário Oficial da União

O seguro prestamista deve absorver o saldo devedor dos estudantes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), segundo a medida provisória nº 785/2017 que altera a lei nº 10.260/2011. A cobertura é prevista em casos de falecimento ou invalidez permanente do estudante. A proteção deve ser contratada logo após a assinatura do contrato de financiamento do programa. A novidade gera um novo mercado para os operadores e anima o setor de seguros.

Outras mudanças importantes foram realizadas, como a oferta de 100 mil novas vagas com financiamento a juro zero para estudantes com renda familiar de até três salários mínimos mensais. Antes, a taxa era de 6,5% ao ano. O Ministério da Educação pondera que as novas medidas devem facilitar o egresso de novos estudantes no ensino superior.

Leia também: Perdas com ciberataques podem ultrapassar US$ 2,1 trilhões até 2019.

O programa também vai oferecer vagas exclusivas para alunos que tenham renda familiar per capita de até cinco salários mínimos e que morem nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Os recursos virão dos fundos constitucionais regionais. “O Fies 2, com fonte dos Fundos Constitucionais, tem juros na média de 3% ao ano, metade da praticada pelo modelo antigo e atendendo o Norte, Nordeste e o Centro-Oeste”, explica o ministro Mendonça Filho. Há ainda o financiamento que será realizado com recursos do BNDES e atenderá estudantes de todo o país.

São 100 mil vagas ofertadas a juro zero, para estudantes de baixa renda familiar
São 100 mil vagas ofertadas a juro zero, para estudantes de baixa renda familiar

Seguro prestamista deve gerar redução de custos para o programa

A contratação de seguro prestamista com cobertura para morte ou invalidez permanente do estudante financiado pelo Fies deve gerar redução de custos para o programa, uma vez que, nestes casos, fica assegurado o pagamento do financiamento.

O normativo ainda ressalta a importância de combate à venda casada, de forma que a oferta das apólices seja plural, com a oferta de diversas companhias de seguros que atendam aos requisitos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Leia também: Taxa de desemprego no país fecha 2017 em 12,7%

A ideia é que as apólices gerem benefícios tanto para o programa, como para os estudantes. “Como se sabe, a larga escala de contratações gera redução do custo da operação”, afirma o texto. É sugerido o pagamento do valor mensal de R$ 5,00 por contratante. “Independente de se tratar de um oferta comercial, trata-se, sobretudo, de um programa social”.

Além de autorização da Superintendência de Seguros Privados (Susep), as seguradoras devem possuir toda a habilitação jurídica e fiscal em dia, como estatuto ou contrato social em vigor, além dos registros no cadastro de contribuintes.

A medida ressalta a importância da situação financeira das empresas, que devem atender requisitos de liquidez e solvência geral. É exigido das companhias o limite de retenção de, no mínimo, R$ 1 milhão. É preciso comprovar emissão de apólices prestamistas para grupo segurado mínimo de 10 mil vidas. O capital segurado mínimo de R$ 300 milhões de reais também é necessário.

Leia também: Confira 6 destinos para curtir o Carnaval 2018.

O valor do capital segurado deve cobrir todo o valor do financiamento tomado pelo aluno. As mesmas regras do seguro de acidentes pessoais são aplicados nesta modalidade.

Confira o texto na íntegra.

Fundación MAPFRE capacita professores de Itararé (SP) em segurança viária 187

Fundación MAPFRE capacita professores de Itararé (SP) em segurança viária

Programa Educação Viária é Vital estimula projetos que repensem as condições de circulação nos entornos das escolas

A Fundación MAPFRE promove, nesta semana, atividades do programa Educação Viária é Vital (EVV), na cidade paulista de Itararé, localizada na divisa com o Paraná. A iniciativa visa formar cerca de 70 professores do município para que possam elaborar, com seus alunos, projetos que tornem a circulação de pessoas mais segura nos entornos escolares.

Em São Paulo o programa é promovido em parceria com o Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito) e promove ações relacionadas à segurança no trânsito por meio de iniciativas integradas às propostas curriculares de ensino fundamental e médio, envolvendo professores e alunos, incentivando a implantação de propostas que ajudem a reduzir acidentes no entorno das escolas.

As atividades do EVV serão concluídas no fim do ano em um evento nacional reunindo todos os educadores capacitados no Brasil para troca de experiências. Na ocasião, os melhores projetos desenvolvidos por professores e alunos serão premiados.

Este é um dos principais programas da área de Prevenção e Segurança Viária da Fundación MAPFRE. Os expressivos resultados da iniciativa foram apresentados durante o Congresso de Segurança Viária da ONU, na Suíça, em 2015.

Em 2018 a iniciativa formou 2.264 educadores, beneficiou 45.206 estudantes de 684 escolas, em 35 cidades de seis estados brasileiros.

“Construindo o Chatbot no Relacionamento com o Cliente” é tema de painel com a SulAmérica 325

“Construindo o Chatbot no Relacionamento com o Cliente” é tema de painel com a SulAmérica

Executivo da seguradora é palestrante do Simpósio Brasileiro de Defesa do Consumidor

A SulAmérica, maior seguradora independente do País, participa de painel sobre experiência do cliente em chats de atendimento no Simpósio Brasileiro de Defesa do Consumidor, evento promovido pelo Grupo Padrão entre os dias 24 e 26 de abril, no Royal Palm Plaza Resort, em Campinas. No debate “Construindo o Chatbot no Relacionamento com o Cliente”, que ocorre às 14h do dia 25, o superintendente de Experiência Digital da SulAmérica, Thiago Trevisan, mostrará como a seguradora emprega inteligência artificial na estratégia de relacionamento com segurados e corretores.

A SulAmérica emprega chatbots inteligentes na operação de atendimento desde 2017. Os robôs têm capacidade transacional, ou seja, conseguem não apenas fornecer informações como também realizar serviços de menor complexidade com alto nível de assertividade, além de surpreender o cliente com informações adicionais às solicitadas, a partir de uma análise preditiva com base em dados anteriores de atendimento.

Além disso, os bots cognitivos conseguem processar a linguagem natural humana, compreendendo inúmeras formas textuais, mesmo que incluam jargões, regionalismos ou até erros gramaticais. Por meio de machine learning, e com o apoio de uma equipe de curadoria, esses algoritmos e dicionários de significados permanecem em constante evolução. Em 2018, mais de 1 milhão de atendimentos foi realizado pelo robô inteligente, com mais de 50% de resolução imediata e redução em 90% do tempo médio de resposta.

Simpósio Brasileiro de Defesa do Consumidor

Painel em destaque: “Construindo o Chatbot no Relacionamento com o Cliente”

Data: 25 de abril de 2019
Horário: 14h às 14h45min
Local: Royal Palm Plaza Resort (Avenida Royal Palm, 277 – Campinas/SP)

Prudential do Brasil promove o mês da ética 278

Prudential do Brasil promove o mês da ética

Ideia é reforçar para todos os colaboradores, parceiros comerciais e corretores franqueados a importância da integridade e da ética na cultura corporativa

Durante todo o mês de abril, a Prudential do Brasil promove várias ações para reforçar a importância da ética como fundamento básico na cultura corporativa. Com o tema “Integridade de todas as formas, todos os dias”, o “Mês da Ética” da seguradora busca conscientizar colaboradores, parceiros comerciais e corretores franqueados sobre a importância da transparência, tanto nas relações pessoais quanto no ambiente corporativo.

Para estimular a reflexão sobre o tema, além de comunicados na TV corporativa e de wallpapers nos computadores, foi realizado um concurso. “Todos os colaboradores encaminharam frases sobre como promover a integridade todos os dias, e as melhores foram divulgadas na tv corporativa. A ideia é trabalhar o assunto ao longo do ano”, conta a gerente de Compliance e Ética da Prudential, Sabrina Calixto. “Todas essas ações buscam mostrar que a conduta ética traz retornos positivos tanto para os indivíduos quanto para os grupos de trabalho. Todos se beneficiam quando as relações são transparentes, e os resultados da companhia são otimizados”, completa.

O compromisso com o comportamento ético é um princípio permanente na cultura da Prudential. Por isso mesmo a Prudential Financial, Inc., holding da Prudential do Brasil, foi reconhecida, em fevereiro deste ano, como uma das Empresas Mais Éticas do Mundo pelo Ethisphere Institute, pelo quinto ano consecutivo. A premiação reflete o trabalho sério desenvolvido pela companhia, que busca manter a confiança dos seus clientes, parceiros comerciais, funcionários, prestadores de serviços e corretores franqueados.

Durante o Mês da Ética é reforçado, também, o Canal de Integridade da Prudential, lançado no fim de 2018. Além da plataforma web, o canal possui um telefone 0800.

O Mês da Ética acontece, ao mesmo tempo, em todos os escritórios da Prudential no mundo.

A internet vai acabar com o corretor de seguros? 349

A internet vai acabar com o corretor de seguros?

Profissionais devem apostar na força do marketing digital para garantir expansão dos negócios

A profissão de corretor de seguros tem evoluído muito nos últimos anos, e isso é notável tanto para quem ingressou na área recentemente, quanto para aqueles que pertencem à categoria desde o tempo em que as propostas eram preenchidas e protocoladas manualmente.

No entanto, esta não é uma exclusividade do ramo, já que a tendência é que todas as profissões sejam afetadas pela modernização, em maior ou menor grau. As empresas mudam, os clientes mudam, e, consequentemente, a forma de fazer negócios também muda. Por que, então, o corretor de seguros deveria permanecer estático?

Seja qual for a área de negócio, estar atento as mudanças e ser flexível a elas, é uma necessidade indispensável a sobrevivência num mercado cada vez mais competitivo. O mundo hoje é dinâmico, rápido e as pessoas acompanham esse ritmo, buscando rapidez e agilidade em basicamente tudo, desde a hora de alimentar-se, solicitar meio de transporte, fazer compras e até mesmo na contratação de serviços.

E é claro que quando se fala em rapidez e agilidade, não podemos deixar de falar na internet. Hoje, estar presente na web não é mais um diferencial, mas sim uma obrigação a qualquer empresa que deseja manter-se ativa e relevante no mercado. Mas, como isso impacta os profissionais de seguros?

Impacta muito. Você, provavelmente, já deve ter ouvido queixas a respeito de como a internet tem prejudicado os corretores de seguros, não é mesmo? Está cada vez mais fácil contratar um seguro sem sequer sair de casa, totalmente online e, geralmente, com um preço bastante inferior. Isso acontece muito nas seguradoras ditas como digitais, sem intermediários. No entanto, é preciso estar atento, uma grande parte destas “seguradoras” não são regulamentadas pela SUSEP e vendem proteção veicular como se fosse seguro, o que definitivamente não são a mesma coisa.

A internet não é de forma alguma prejudicial, mas, não saber utilizá-la a seu favor certamente é. Quando um simples usuário da internet pesquisa “seguro de automóvel barato”, garantir que ele encontre respostas no seu site é um grande primeiro passo para a possível concretização de uma venda. Para isso, profissionais de seguro devem sim investir nos meios digitais como forma de propulsão dos seus negócios.

E não pense que isso exige grandes investimentos. O custo das estratégias de marketing digital é significativamente menor quando comparado as estratégias convencionais. Os resultados, em contrapartida, são muito maiores, fazendo valer o custo-benefício.

Quando se trata de marketing digital, não há distinção entre o tamanho da empresa ou a quantidade de clientes que ele já tem, os resultados são igualmente positivos e devem, sim, ser uma aposta para o crescimento rápido e saudável da organização. Ao utilizar as estratégias corretas, além de atrair clientes em potencial, sua empresa torna-se capaz de concretizar mais negócios, alcançar uma região muito mais ampla de atuação e principalmente, criar um relacionamento de longo prazo com os mesmos.

Não se trata de ver a internet como uma ameaça, pois, ela realmente não é. A verdadeira ameaça é permanecer estático frente as transformações, recusando-se a mudar, quando todo o cenário em volta está mudando. Muito mais do que um vendedor, o corretor de seguros é um consultor, e quem desempenha essa tarefa com qualidade terá sempre o seu espaço garantido.

*Artigo produzido em parceria com a Agência Oblige (www.oblige.com.br).

Qual o papel do corretor diante da evolução da tecnologia? 338

Qual o papel do corretor diante da evolução da tecnologia?

Questão será abordada por Rossana Costa, fundadora e diretora da GEO, uma plataforma pioneira para profissionais da corretagem no Insurtech Brasil 2019

A GEO, empresa de tecnologia pioneira na gestão de dados e de apólices online para corretores de seguros e seguradoras, estará presente na terceira edição da Insurtech Brasil, evento que acontece nesta quinta-feira e que terá como tema a inovação no mercado de seguros.

A fundadora e diretora da companhia, Rossana Costa, será uma das palestrantes do painel “Somente tecnologia não basta: Desenvolvendo produtos viáveis”. A executiva abordará a experiência de 17 anos atuando no segmento de seguros imobiliários e de construção civil e o relacionamento com o corretor de seguros, considerado como peça fundamental deste ecossistema mesmo diante da transformação digital do setor.

A empresa atua com seguros DFI Sistema Financeiro – Danos Físicos ao Imóvel; Seguro Habitacional – Apólice de Mercado (MIP – Morte e Invalidez Permanente | DFI – Danos Físicos ao Imóvel) e Seguro Riscos de Engenharia e Responsabilidade Civil em seu portfólio, que conta com AXA e Zurich como seguradoras parceiras. A empresa foi pioneira na entrega de uma plataforma 100% digital para corretores de seguros no setor imobiliário e de construção civil.

Serviço:

Data: 25 de abril, das 9h às 19h
Local: Amcham Brasil – Rua da Paz, 1431, São Paulo, SP
Painel: “Somente tecnologia não basta: Desenvolvendo produtos viáveis”, com participação de Rossana Costa, diretora da GEO às 15h50 (Trilha 4)

Saiba mais neste site.