Acionamentos decorrentes de danos elétricos dobram no Brasil

Levantamento da Alfa Seguros mostra que, entre outubro do ano passado e janeiro de 2022, frente aos quatro meses anteriores, a procura dos consumidores cresceu 106%

Uma pesquisa realizada pela Alfa Seguros, entre junho e janeiro, mostrou que os problemas decorrentes de danos elétricos vêm crescendo no Brasil. Se comparado o número de acionamentos recebidos pela companhia entre junho e setembro de 2021 aos ocorridos entre outubro de 2021 e janeiro deste ano, o crescimento de um período para o outro foi de 106%.

Publicidade
C Josias & Ferrer no JRS

A pesquisa realizada pela empresa levou em consideração os acionamentos realizados pelos clientes dos seguros residencial e empresarial em todo o País. As Regiões Sudeste e Sul concentraram a maior parte, respondendo por 89,9% do total. No Sudeste, São Paulo teve 58,3% dos chamados, seguido por Minas Gerais (8,5%) e Rio de Janeiro (1,0%). Já no Sul, o Estado do Paraná foi responsável por 12,2%, com Santa Catarina (5,5%) e Rio Grande do Sul (4,1%), na sequência.

Segundo Fabio Luciano, superintendente de Ramos Elementares do Conglomerado Alfa, dentro dos chamados abertos pelos clientes na empresa, os dados mais comuns são os relacionados a eletrodomésticos e eletrônicos, como geladeiras, lava-louças, máquina de lavar roupa, TVs, home theater, aparelho de som, ar-condicionado, computador etc.

Importância do seguro

O executivo do Conglomerado Alfa explica que os danos elétricos são causados principalmente por tempestades com raios, que provocam oscilação ou sobrecarga na rede de energia.

Publicidade

Outro levantamento, realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), indica que esse tipo de incidente deve crescer neste ano. Isso porque, segundo o Inpe, nos dois primeiros meses de 2022, o Brasil registrou 29% mais raios em comparação com o mesmo período do ano passado.

Diante desses dados, Fabio Luciano chama a atenção para a importância de contar com uma proteção, tanto na residência quanto na empresa, para garantir que itens fundamentais para as famílias, como os eletroeletrônicos, e para companhias, como maquinários, sejam repostos diante de eventualidades, como a queda de um raio.

O executivo explica que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o seguro residencial, por exemplo, tem valor anual muito acessível e garante uma proteção importante para a residência. A proteção assegura, além de questões relacionadas a danos elétricos, o direito à indenização em caso de incêndio, desmoronamento e impacto de veículos, entre outros.

“No Alfa, além de contar com apólices completas, que já preveem os principais incidentes a que as famílias ou empresas estão expostas, os clientes têm ainda uma linha de seguro sem franquia. Ou seja, se tiver um incidente e precisar acionar o seguro, não será preciso pagar a franquia”, finaliza.

Artigos Relacionados