CEO da Saks, Luiz Bacellor analisa mudanças na relação com as finanças através da tecnologia durante Almoço do Mercado Segurador Gaúcho

Encontro foi realizado na última segunda-feira (15 de agosto) – em Porto Alegre (RS)

Na última segunda-feira (15 de agosto), aconteceu – em Porto Alegre (RS) -, mais uma edição do tradicional Almoço do Mercado Segurador Gaúcho. Capitaneado pelo Sindicato das Seguradoras do Rio Grande do Sul (Sindseg RS) e pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do RS (Sincor RS), com apoio das entidades da localidade, o encontro recebeu o CEO da Saks, Luiz Bacellar, que analisou as mudanças das pessoas em relação às finanças de acordo com a evolução da tecnologia.

Publicidade
Viver Bem Corretora de Seguros no JRS

Na ocasião, Bacellar demonstrou o intuito de compartilhar conhecimento e experiências ao longo da jornada de criação da Saks, uma PrevTech que tem atuado para democratizar o acesso dos brasileiros aos planos de previdência privada através de um marketplace completamente pensado para atender as soluções dos consumidores.

“Temos percebido esse movimento de transformação acelerada em todo o mundo. Vimos, nas últimas duas décadas, o surgimento de BigTechs – como o Facebook, o Airbnb e também o lançamento do iPhone, por exemplo, alfo que revolucionou a maneira com que as pessoas têm se relacionado no ambiente digital”, comentou o executivo.

Ao propor uma reflexão sobre as principais alterações no cotidiano ao longo dos últimos anos para a centena de operadores do mercado segurador gaúchos presentes na ocasião, Luiz Bacellar mencionou a relevância disso para a democratização dos serviços financeiros. “Assim, você dá acesso às pessoas que – até então – não tinham uma conta bancária. Primeiro você dá acesso às pessoas não tinham acesso, porque era difícil. O Nubank, roxinho, tem hoje 53 milhões de clientes – 1/4 da população brasileira. Pensem. Em uma notificação, o ‘roxinho’ vendeu 100 mil apólices de seguro em uma semana. Tanto que ofereceu acesso às pessoas e não podemos ir contra essa tendência. A nossa relação com o dinheiro mudou completamente, comentou ao analisar o contexto em que as pessoas não usam mais cédulas em papel, por exemplo”, comentou.

Publicidade

Sobre a Saks, o executivo concluiu lembrando que no final de 2020 eram uma equipe de 10 pessoas. “Hoje somos 90. Quase metade disso é o time de tecnologia. São desenvolvedores”, finalizou.

Confira as imagens – Almoço do Mercado Segurador – Fotos: Filipe Tedesco / JRS:

Artigos Relacionados