Circuito Cultural Bradesco Seguros apresenta “Bambu – Histórias de um Japão”

Exposição marca abertura da Japan House São Paulo

O Circuito Cultural Bradesco Seguros apresenta, a partir de amanhã, a exposição “Bambu – Histórias de Um Japão”, que revela ao público brasileiro a importância do bambu como elemento protagonista da cultura do Japão. Com a exposição, que acontece até 9 de julho, a Japan House São Paulo abre suas portas para o público, na Avenida Paulista, 52, e apresenta um espaço que trará um novo olhar sobre o Japão contemporâneo, combinando tradição, tecnologia, inovação, gastronomia, arte e cultura.

Publicidade
Agrifoglio Vianna no JRS

Rico pelas suas múltiplas aplicações como recurso natural, o Japão utiliza esse elemento simples como um ingrediente secreto que permeia os meandros da vida cotidiana do país. Com a exposição “Bambu – Histórias de Um Japão”, a Japan House vai revelar uma coleção de obras que formam uma cronologia visual de mais de 150 anos de arte em bambu.

Resultado da criação do curador e diretor de programação da Japan House São Paulo, Marcello Dantas, a exposição teve a importante co-curadoria de Joel Earle (ex-diretor da Japan Society e Especialista em Arte Japonesa da Bonhams), Hiroyuki Hashigushi (historiador e antropólogo japonês) e Thaís Gurgel (pesquisadora brasileira).

Para revelar a leveza, a flexibilidade e a força características da planta, poderão ser apreciadas esculturas de Chikuunsai IV Tanabe, Nakatomi Hajime, Kawashima Shigeo e Akio Hizume, principais nomes da arte do bambu no Japão hoje. Os três artistas apresentam obras no contexto da arte contemporânea, em vertentes e escalas diversas, mostrando as muitas possibilidades de trabalho com o material.

Publicidade

A exposição retrata ainda histórias do Japão que reforçam a onipresença do bambu. Ele revela-se em rituais como a cerimônia do chá; no design de objetos para usos do cotidiano; na música por meio de instrumentos como a flauta feita de bambu madake; no cinema, com filmes como a animação em torno da princesa Kaguya do Conto do Cortador de Bambu, de Isao Takahata (2013), produzido pelo singular Estúdio Ghibli; nas artes marciais, como espada do Ken do – ou ‘caminho da espada’; e na gastronomia, na qual o consumo do broto de bambu (takenoko) é cultura milenar.

O bambu também surpreende no âmbito das inovações tecnológicas e das invenções. A mostra revelará curiosidades sobre o uso deste material em importantes descobertas do século 19, como a de Thomas Edison que, depois de testar milhares de materiais, adotou o bambu como filamento para seu grande invento, a lâmpada. Da mesma maneira, o bambu teve papel primordial para o brasileiro Santos Dumont, que enxergou na planta um meio leve e barato para produzir uma aeronave que pudesse popularizar a aviação, criando o 14 Bis e o Demoiselle.

Bambu – Histórias de Um Japão
De 6 de maio a 9 de julho
Japan House São Paulo – Avenida Paulista, 52
Horário de funcionamento:
Terça-feira à Sábado: das 10h às 22h
Domingos e feriados: das 10h às 18h
*Entrada gratuita

Artigos Relacionados