Cresce busca dos brasileiros por planos de saúde; Especialista dá dicas antes da contratação

Contar com proteção para a saúde é o terceiro maior desejo da população brasileira

Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) apontam que chega a 48.995.883 o número de beneficiários de planos de saúde em todo o Brasil. O crescimento de 3,2% nas contratações em 2021, em relação ao ano anterior, consolida a melhor marca do segmento desde 2015. Uma pesquisa do Ibope confirma isso: ter um plano de saúde é o terceiro maior desejo dos brasileiros, após a casa própria e a educação.

Publicidade
Delta

Especialistas atribuem a expansão da preocupação dos brasileiros com saúde e bem-estar especialmente no cenário em que as pessoas têm grande necessidade de atendimento médico. “Saber que você conta com uma rede de atendimento disponível, onde você não precisa sair de casa para realizar a consulta, pois conta com a telemedicina online. O serviço fica disponível 24 horas de segunda à segunda, e é possível receber prescrição de medicamentos, obter pedidos de exames, receber atestados ou encaminhamentos para outros serviços de saúde, tudo isso em formato digital”, revela Larissa Santos, especialista em Saúde da Somos Corretora.

Para Larissa, poder contar com a segurança de um plano de saúde é zelar pela própria tranquilidade, assim como de toda a família. “É saber que poderá receber um atendimento quando necessitar, além de economizar. Imagine se fosse necessário realizar o pagamento particular em todas as especialidades que estão disponíveis para os beneficiários? Certamente o investimento seria maior que a mensalidade de um plano”, considera a executiva.

Cuidados importantes antes de contratar um Plano ou Seguro Saúde

Antes de assinar o contrato com uma operadora ou seguradora é sempre bom dar atenção para algumas questões relevantes. “É importante sempre verificar se o plano ou seguro está de acordo com sua necessidade. A acomodação é privativa ou compartilhada? O plano é hospitalar e ambulatorial ou somente hospitalar? O local de atendimento é apenas na cidade do beneficiário, no estado ou em grupos de cidades, estados ou em todo o Brasil?”, analisa Larissa Santos. “Também é indispensável verificar se deverá haver alguma carência a ser cumprida, assim como a tabela de reembolso. Outro ponto de atenção é o correto preenchimento da Declaração Pessoal de Saúde (DPS) – que é o formulário onde devem ser indicadas doenças pré-existentes. Em caso de dúvidas, o contratante pode solicitar a orientação de um médico – geralmente disponibilizado pela seguradora”, completa.

Publicidade
GBOEX no JRS

Diferenças entre Seguro Saúde e Plano de Saúde

Por mais que a nomenclatura do seguro saúde e plano de saúde sejam parecidas e muitas vezes até mesmo consideradas a mesma coisa, existem algumas diferenças entre as duas opções de assistência médica e hospitalar aos usuários ou segurados. “A principal diferença é a rede de atendimento. No plano de saúde, o beneficiário fica limitado ao atendimento da rede credenciada disponibilizada pela operadora. Já o Seguro Saúde também conta com rede credenciada de profissionais, mas o segurado tem a livre escolha para decidir com qual médico, hospital, clínica ou laboratório tem mais confiança para realizar um procedimento ou até mesmo solicitar o reembolso para a seguradora, de acordo com os valores pré-estabelecidos na apólice”, diferencia a especialista em Saúde da Somos Corretora.

Ainda de acordo com Larissa Santos, tanto o Seguro Saúde como o plano de saúde precisam seguir as regras e estarem cadastrados na ANS. A profissional ainda demonstra as modalidades de atuação no mercado.

Modalidades de atuação no mercado

  • Administradora;
  • Cooperativa Médica;
  • Cooperativa Odontológica;
  • Autogestão;
  • Filantropia;
  • Medicina de Grupo; e
  • Odontologia de Grupo.

Formas de contratação

Entre as principais formas de contratação de um plano de saúde estão os Planos por Adesão, voltados para Microempreendedores Individuais (MEI), Micro e Pequenas Empresas (PME) e para empreendimentos de diversos tipos de tamanho ou configuração. Para saber qual a opção mais recomendada para suas necessidades, entretanto, sempre recomenda-se a consultoria de um corretor de seguros devidamente capacitado para esta finalidade.

  • Planos por Adesão: Para aderir ao plano, o usuário deve estar vinculado a uma associação ou sindicado. A cobrança é realizada por uma administradora de benefícios, que atua como intermediária entre o usuário e a operadora do plano de saúde.
  • MEI: Com a expansão recorde dos empreendedores individuais é importante lembrar que as seguradoras exigem, no mínimo, 6 meses de atuação da empresa, além de estar cadastrada e ativa na Receita Federal – assim como incluir ao menos 2 vidas na apólice (Titular e Dependente).
  • PMEs: A contratação por Micro e Pequenas Empresas é configurada entre 2 e 99 vidas e possui condições especiais. Para contratar é necessário possuir um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) na Receita Federal. É possível escolher o tipo de seguro, plano ou convênio médico de acordo com a necessidade do titular e seus dependentes. A contratação pode ser realizada apenas para o quadro societário da empresa ou apenas para os funcionários. Esta modalidade de contratação é conhecida como Compulsória ou Opcional.

Para descobrir mais detalhes sobre a Somos Corretora basta acessar o hotsite especial, entrar em contato através do e-mail junior@somosfranquias.com.br ou dos telefones (51) 3398-9078 e (51) 99381-0310. Siga também no Facebook e no Instagram.

Artigos Relacionados