D’Or Consultoria ressalta os cuidados com as alergias durante o inverno

Época mais fria do ano aumenta a incidência dos números de casos, principalmente, as alergias respiratórias

Em julho, com a chegada do inverno e a diminuição das temperaturas, crises de alergias respiratórias como rinite e sinusite aumentam consideravelmente. Para alertar que existe a possibilidade de passar por essa fase do ano, sofrendo menos com as alergias, a D’Or Consultoria, empresa do Grupo Rede D’Or lança a campanha: “A alergia atacou só de olhar?”.

Publicidade
Icatu Seguros no JRS

De acordo com dados da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), cerca de 30% dos brasileiros sofrem com alergias. O mote da campanha da D’Or Consultoria aproveita que em 8 de julho é o Dia Mundial da Alergia e traz informações sobre as principais causas e sintomas das alergias, mostrando que é possível tratar e evitar as crises alérgicas.

Entre os principais tipos de alergia estão as respiratórias, as alimentares e as dermatites. Neste período do ano, as respiratórias são predominantes, por conta do tempo mais frio e seco, causando inflamações nos seios da face (sinusite alérgica), mucosa nasal (rinite alérgica) e garganta (faringite alérgica). Mas, não só o frio pode iniciar a alergia respiratória. São muitos os agentes desencadeantes, entre eles, ácaros, poeira, poluição, mofo e fumaça de cigarro.

A campanha traz em seu visual imagens remetendo às situações e aos cenários cotidianos que podem provocar uma crise alérgica. “O gatilho para uma crise alérgica está nas coisas mais simples do nosso dia a dia, seja o pelo de um animal de estimação, um buquê de flores, a poluição das cidades grandes e tantas outras situações. São muitos os fatores, mas é possível ter uma vida plena mesmo convivendo com a alergia”, explica Victor Davi, gerente de Comunicação e Marketing da D’Or Consultoria

Publicidade

Atenção aos sintomas

Alguns sintomas de alergias respiratórias podem ser parecidos com os do coronavírus, o que pode confundir o diagnóstico. “Por isso, é importante estar atento e verificar se houve contato com alguém que está com covid-19 – se houver febre, com ou sem falta de ar, procure orientação”, reforça Sérgio Hércules, médico e superintendente de Gestão de Saúde Médica da D’Or Consultoria.

Outra alergia comum e que nem sempre é identificada é a de alimentos e bebidas. São sintomas como coceira e vermelhidão na pele, inchaço nos lábios, língua, orelhas ou olhos, aftas, nariz entupido e coriza, desconforto na garganta, dor abdominal e excesso de gases, diarreia ou prisão de ventre. Para evitar as crises alérgicas, o mais importante é identificar os alimentos causadores e deixar de consumi-los sempre que possível.

O médico Sérgio Hércules ressalta que a alergia é geralmente confundida com intolerância alimentar. Mas, são casos diferentes que exigem abordagens distintas. “Na alergia, a resposta do corpo quando em contato com o alimento é imediata (cerca de meia hora). Já na intolerância alimentar, o alimento não é digerido corretamente e, dessa forma, os sintomas surgem principalmente no sistema gastrointestinal”, explica.

Em ambos os casos, é necessário fazer acompanhamento médico e evitar os alimentos causadores.

Conheça um pouco mais sobre os principais tipos de alergia e como identificá-las. E participe também compartilhando. Vídeo, cartaz e wallpapers estão disponíveis aqui.

Artigos Relacionados