Entenda as diferenças de renda fixa ou variável

São mais de 17 mil opções de fundos de investimentos, segundo ANBIMA

Ter informação sobre como investir o dinheiro é fundamental para garantir os planos futuros. Existem muitas opções de fundos de investimentos – mais de 17 mil, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) -, por isso a MAPFRE Investimentos destaca a importância de conhecer seu perfil de risco para escolher a alternativa mais adequada.

Publicidade

O perfil do investidor deve considerar fatores como sua tolerância a riscos, sua disponibilidade financeira, seus objetivos de vida e o prazo desejado para alcança-los. Quem é mais conservador pode escolher um fundo de renda fixa, que pode ser composto por títulos públicos ou privados. Há uma diversidade grande de ativos que podem compor carteiras: ativos pré-fixados, pós-fixados à SELIC, ao CDI ou à inflação (IPCA ou IGP-M).

Mesmo em modalidades mais conservadoras, é necessário distinguir entre investimentos realizados diretamente e através de fundos de investimentos: a diversificação de riscos e a liquidez oferecida pela regra de resgate dos fundos podem fazer a diferença quando o investidor precisar do recurso em uma eventual necessidade ou decidir mudar sua estratégia de alocação.

“Quando se tem dúvida sobre como investir, o ideal é procurar por gestoras com especialistas que podem auxiliar o investidor a encontrar o fundo de investimento mais adequado ao seu perfil de risco”, orienta Carlos Eduardo Eichhorn, diretor de Gestão de Recursos da MAPFRE Investimentos.

Publicidade
HDI Seguros no JRS

Outra dica importante é buscar a diversificação, independentemente do valor. “O investidor consegue realizar aportes de maneira diversificada com valores iniciais relativamente baixos, como nos casos de alguns de nossos fundos que permitem aplicações iniciais de R$ 500”, explica Eichhorn.

Para os investidores com perfil mais arrojado e objetivos financeiros de médio e longo prazos, os fundos de renda variável, compostos basicamente por ações de empresas listadas na Bolsa de Valores (B3), apresentam uma alternativa de investimento atrativa. “Ao contrário do que se imagina, as aplicações iniciais para o segmento de renda variável por meio de fundos de investimentos são baixas, mas o mais importante é identificar se o perfil de risco, objetivo e prazos para investir são condizentes com essa modalidade”, afirma o especialista da MAPFRE Investimentos.

Uma boa opção para quem quer equilibrar as aplicações é o fundo multimercado, que permite diversificar melhor os recursos em diversos mercados, o que também ajuda a reduzir os riscos. “A possibilidade de aplicar em diversos mercados é interessante, pois se o momento está menos favorável para renda fixa – como acontece atualmente devido à queda da taxa de juros –, o fundo pode atuar em outros mercados, como o de renda variável”, completa Eichhorn.

A MAPFRE Investimentos possui uma relação completa de fundos que pode atender as mais diversas necessidades de seus clientes:

Divulgação
Divulgação

Para conhecer melhor as características dos fundos acesse este endereço.

Artigos Relacionados