EZZE Seguros amplia a oferta do Produto Perda de Renda

Seguradora comercializa seguro que garante uma renda extra em caso de desemprego ou incapacidade física temporária

De acordo com dados do IBGE, a pandemia do coronavírus fez o número de desempregados no Brasil aumentar em 20,9% entre maio e julho. O estudo realizado no último mês de agosto aponta ainda que o País perdeu 1,9 milhões de trabalhadores informais em apenas três meses.

Publicidade
Icatu Seguros no JRS

Com o aumento do desemprego e a impossibilidade de trabalhar em consequência da pandemia da COVID-19, muitas pessoas ficaram sem saber a quem recorrer para pagar as contas. Esse movimento estimulou a procura por seguros como o de Perda de Renda, tradicionalmente garantido através do Seguro Prestamista, que cobre parte ou toda a dívida do cliente em caso de sinistro.

Para suprir essa demanda do mercado, a EZZE Seguros, seguradora 100% nacional, que atua no segmento de massificados desde dezembro do ano passado, não só intensificou a oferta do Prestamista, como também passou a comercializar um produto que ela batizou de Renda Garantida, seguro que garante uma renda extra em caso de desemprego ou incapacidade física temporária.

Simone Libonati é diretora comercial de massificados da EZZE Seguros / Divulgação
Simone Libonati é diretora comercial de massificados da EZZE Seguros / Divulgação

Simone Libonati, diretora comercial de massificados da seguradora, explica que o aumento da demanda deste seguro mostra uma maior conscientização das pessoas em relação à cultura de seguros e a importância de estar segurado em momentos de crise econômica. “O Renda Garantida tem sido uma importante alternativa nesse momento de incertezas que estamos vivendo e apoia o segurado no pagamento de despesas extras às suas dívidas, que a perda da renda fatalmente gera”, explica.

Publicidade

“As consequências da pandemia geraram uma retração do mercado para este tipo de garantia, tendo em vista o aumento da sinistralidade, mas a EZZE está indo na mão inversa, justamente por entender que agora é que o mercado mais precisa da seguradora ao seu lado”, concluiu.

Artigos Relacionados