Fundación MAPFRE anuncia vencedores dos Prêmios à Inovação Social

Premiação aconteceu nesta quarta-feira (24), em Madrid; três projetos brasileiros concorreram como finalistas desta edição

A Fundación MAPFRE, organização global sem fins lucrativos, anunciou, nesta quarta-feira (24), os três vencedores da 6ª edição dos Prêmios à Inovação Social, em cerimônia realizada em Madrid, na Espanha. Entre os doze finalistas estavam três iniciativas brasileiras de impacto, que foram apresentadas por seus representantes no auditório do museu Reina Sofía.

Publicidade
Icatu Seguros no JRS

Na categoria Mobilidade Sustentável, o vencedor foi o projeto americano TASL (This App Saves Lives), um sistema de pontos e recompensas para conscientizar os motoristas sobre a importância de não usar o celular ao dirigir, ajudando a reduzir a sinistralidade no trânsito.

O aplicativo digital LUP, desenvolvido na Espanha, foi o vencedor da categoria Economia Sênior. A ideia do projeto é facilitar a leitura para as pessoas com dificuldades por perda de visão, dislexia, entre outros problemas. O APP converte textos ou fotos em arquivo de voz em menos de dois segundos, além de oferecer a possibilidade de traduzir o conteúdo para mais de 30 idiomas. A Espanha também conquistou espaço na categoria Melhoria de Saúde e Tecnologia Digital (e-Health), com a Acceleradora Unoentrecienmil. A iniciativa promove o exercício físico como terapia para melhorar a recuperação de crianças e adolescentes com câncer.

Os vencedores anunciados receberão 40 mil euros cada para potencializar seus projetos e multiplicar os seus impactos. Além disso, eles farão parte da Rede Innova, um ecossistema que conecta os inovadores sociais, que foram finalistas e semifinalistas em todas as edições dos Prêmios à Inovação da Fundación MAPFRE.

Publicidade

Este ano, a 6ª edição contou com 347 projetos inscritos, de empreendedores da Espanha, Alemanha, Brasil, Chile, Guatemala e Estados Unidos, o número de projetos inscritos representa 70% a mais do que na edição do ano anterior. Entre eles, doze finalistas foram selecionados para sessões de coaching da IE University.

“O foco da premiação não é o valor em dinheiro, mas todo o processo de reconhecimento e incentivo a novas ideias motivadas a enfrentar problemas sociais. Além disso, a formação de uma rede de impacto capaz de potencializar o desenvolvimento de todas as iniciativas envolvidas”, destaca a representante da Fundación MAPFRE no Brasil, Fátima Lima. Ela ainda atenta para a participação significativa do Brasil nas demais edições dos Prêmios à Inovação.

As inscrições para a 7ª edição dos prêmios serão abertas mundialmente no segundo semestre de 2023.

Conheça os finalistas brasileiros

Na categoria Saúde e Tecnologia Digital (e-Health), com foco em promover a saúde e incentivar comportamentos saudáveis, a finalista brasileira foi a catarinense Altrum, que torna cirurgias complexas mais seguras e acessíveis através de dispositivos cirúrgicos desenvolvidos para cada paciente, utilizando da manufatura aditiva (Impressão 3D). O primeiro problema resolvido é a reconstrução craniana para pacientes que sofreram algum acidente ou problema oncológico, que atualmente esperam anos por uma cirurgia, dado o alto custo de uma prótese craniana.

Na categoria mobilidade sustentável, o finalista brasileiro foi o Seebot – Smart Mobility Solutions, um semáforo inteligente que detecta e ajuda pessoas com deficiência visual a atravessarem a rua em segurança. A iniciativa do Paraná integra tecnologia de fusão de dados, inteligência artificial e IoT para semáforos inteligentes.

No eixo de economia sênior, que busca incentivar o envelhecimento ativo, ganhou destaque a plataforma Talento Sênior, com foco na reinserção de idosos no mercado de trabalho. O objetivo da plataforma, desenvolvida em São Paulo, é criar conexões entre empresas que valorizam a expertise de fornecedores sêniores, promovendo geração de renda e autoestima.

Artigos Relacionados