MAPFRE reduz mais de um milhão de toneladas de carbono em sua carteira de investimentos

Com o marco, conquistado entre 2019 e 2021, companhia avança no objetivo de reduzir 10% das emissões da carteira de ativos até 2024

A MAPFRE, uma das maiores empresas do mercado segurador e financeiro do mundo, reduziu em 1.167.483 toneladas as emissões de CO2 associadas a seus investimentos. Esse marco, alcançado de forma progressiva entre os anos de 2019 e 2021, vai ao encontro de um dos principais compromissos da companhia — o de reduzir em 10% as emissões da sua carteira de ativos até 2024.

Publicidade

A medição, que foi efetuada com uma metodologia própria desenvolvida pela MAPFRE Asset Management, unidade gestora de ativos do grupo, é utilizada para analisar e avaliar os riscos associados às mudanças climáticas nos investimentos. Assim, a empresa é capaz de identificar oportunidades para garantir o desenvolvimento sustentável do seu negócio — garantindo uma oferta de produtos e serviços baixos em carbono.

“A consideração do impacto ambiental nos investimentos faz parte da estratégia que a MAPFRE está realizando em todos os países para reduzir sua pegada de carbono — isso inclui também a nossa carteira de ativos.”, explica Fátima Lima, diretora de Sustentabilidade da companhia no Brasil.

Com esta nova metodologia, a MAPFRE dá mais um passo em busca de informações mais precisas e de qualidade em relação à pegada de carbono, movimento que pode ajudar todo o mercado segurador. “A redução das emissões de carbono em toda a cadeia de valor da MAPFRE faz parte do conceito #AParteQueNosToca, que norteia o Plano de Sustentabilidade 2022-2024 da companhia. Ele representa o compromisso de todos para se juntar ao objetivo comum de construir um mundo mais sustentável, isto é, mais justo, mais próspero e mais iguaitário.”, conclui Fátima.

Publicidade

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta