Seguradora Fairfax cresce 50% em 2020 e mantém expansão em 2021

Operações expandiram 60% no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado

Apesar da crise social e econômica provocada pela Covid-19, a seguradora Fairfax Brasil atingiu receita de prêmios de seguro emitidos líquidos no valor de R$ 1,22 bilhão em 2020, o que representou crescimento da ordem de 50% em comparação com 2019, que registrou produção de R$ 818 milhões. No ano passado, o total das provisões técnicas da companhia foi de R$ 2,15 bilhões, enquanto o Patrimônio Líquido totalizou R$ 401,8 milhões. O total de ativos alcançou R$ 3,4 bilhões contra 2,4 bilhões no exercício anterior.

Publicidade

A Fairfax Brasil faz parte do grupo canadense Fairfax Financial Holdings Limited, é apontada como uma das 20 maiores seguradoras e resseguradoras do mercado brasileiro, reconhecida por seu modelo descentralizado e como especialista na oferta de soluções diferenciadas na cobertura de seguros corporativos.

Ao fazer um balanço dos resultados, Bruno Camargo, presidente da Fairfax Brasil, afirma que 2020 foi um ano desafiador não só para a Fairfax mas para o mercado securitário como um todo, consequência da pandemia. Segundo o executivo, em março do ano passado foi tomada a decisão de garantir aos colaboradores a manutenção de seus cargos e posições com um comunicado global afirmando que nenhum colaborador seria desligado por conta da pandemia e foi imediatamente instalado um comitê de crise com calls diários analisando a situação do momento e tomando as devidas ações necessárias.

“Com o ambiente de segurança e autonomia, melhoramos a comunicação, revisitamos estratégias e o que parecia crise tornou-se oportunidade”, comemora Camargo. De acordo com o presidente, a seguradora manteve ritmo de crescimento este ano. No primeiro trimestre de 2021, as operações da companhia cresceram 60% em relação ao mesmo período de 2020.

Publicidade
Seguro PASI

A maioria das linhas de negócios registrou alta. Entre elas, vale destacar o segmento de Property & Casualty (P&C), que atingiu volume de R$ 509 milhões em 2020, alta de 82% em comparação com 2019, Agronegócio, que superou montante de R$ 271 milhões no exercício passado contra 113,5 milhões, representando aumento de mais de 113% e Financial Lines (R$ 293 milhões).

Outros segmentos, como o de Transportes (R$ 122,6 milhões), registraram crescimento limitado em decorrência da baixa atividade econômica. Mesmo assim, mantiveram volume de produção equivalente ao ano anterior com melhora nos resultados. Além do aumento em volume de prêmios recorde, a sinistralidade também foi controlada e a seguradora fechou 2020 com Lucro Líquido de R$ 48 milhões contra R$ 75 milhões de 2019. Esse resultado foi impactado pela marcação a mercado da carteira de investimentos, consequência da queda prejudicada pela redução das taxas de juros e a forte oscilação do mercado de capitais no ano passado.

Analisando os resultados do mercado, Bruno Camargo constata que a Fairfax Brasil obteve crescimento e rentabilidade acima da média. “A nossa empresa está sólida, rentável e bem posicionada para as oportunidades futuras. Conseguimos performar melhor do que boa parte das seguradoras. assinala. Na sua visão, “obtivemos um incremento no resultado técnico de seguros (combined 95%) mesmo com o cenário econômico causado pela pandemia terminamos o ano com o retorno sob o capital de 12%”, conclui Camargo.

Artigos Relacionados