Zurich adere ao IPC, Investidores Pelo Clima

Trata-se de grupo de investidores que, tal como a seguradora, quer descarbonizar portfólios para cumprir as metas do Acordo de Paris

A Zurich quer ser uma das empresas mais responsáveis e de maior impacto do mundo. Para tal, conta com diversas iniciativas e tem assumido diversos compromissos, tanto em nível global quanto local. É o caso da recente adesão ao IPC, sigla de Investidores Pelo Clima, que tem como objetivo engajar e capacitar investidores profissionais do Brasil para que avancem na agenda da descarbonização de portfólios. A Zurich é uma das primeiras seguradoras a associar-se ao IPC.

Publicidade

Formado em 2019, o IPC é uma iniciativa coordenada pela SITAWI Finanças do Bem, com o apoio do Instituto Clima e Sociedade (iCS), através de seu Programa Economia Zero Emissões. Reúne 22 investidores profissionais brasileiros, entre bancos, seguradoras, gestoras de fundos de investimentos, previdência complementar (aberta e fechada) e family offices. Juntas, essas companhias são responsáveis pela gestão de mais de R$ 3 trilhões de ativos e têm em comum os esforços para reduzir a pegada de carbono de seus portfólios.

“Estamos muito felizes por aderir à causa do IPC, o que pode ser considerado natural, já que a Zurich tem um compromisso com a causa da iniciativa, não só no Brasil, mas em todo o mundo. A empresa está engajada em gerar um impacto socioambiental positivo, que, além de contribuir para uma economia sustentável, também beneficie todo o planeta”, comemora o Superintendente de Investimentos da Zurich no Brasil, Guilherme Farah.

Recentemente, a alocação da Zurich em Green Bonds atingiu a marca de R$ 230 milhões. “O montante superou nossas estimativas, que era de ter R$ 170 milhões até o final de 2022. Esta exposição vai além de uma meta numérica que perseguimos; faz parte de uma série de tratados assumidos pela companhia”, complementa Guilherme.

Publicidade
Europ Assistance Brasil

Guilherme se refere a diversos compromissos com os quais a seguradora está engajada. O Grupo Zurich integra a Net-Zero Asset Owner Alliance, da Organização das Nações Unidas (ONU), com a qual se comprometeu a zerar suas emissões de carbono até 2050 e fazer investimentos globais de impacto no valor de US$ 5 bilhões até 2022 – valor que equivale à compensação de emissões de 5 milhões de toneladas de CO2.

Há cerca de 2 anos, foi a primeira seguradora a se inscrever no Business Ambition, também da ONU, com a meta de limitar o aumento da temperatura média global a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais. Na mesma época, a Zurich assinou o seu roadmap de 1,5°C, que está intimamente ligado aos seus negócios.

“Ao aderir ao IPC, a Zurich reforça seu engajamento com a agenda de descarbonização de portfólios, tornando-se mais uma voz em um grupo que vem buscando endereçar de maneira estrutural os riscos e oportunidades das mudanças climáticas no mercado de capitais. Para nós, da Equipe IPC, é um prazer contar com a Zurich como parte de nossa iniciativa, uma das líderes globais no setor de seguros, que busca estar alinhada aos desafios e oportunidades da transição para uma economia de baixo carbono e do desenvolvimento sustentável”, comenta Tatiana Assali, gerente na SITAWI e responsável pela coordenação executiva do IPC.

Artigos Relacionados