AM Best reafirma rating do BTG Re e perspectiva é estável

Confira a avaliação da agência de classificação de crédito

Sobre as operações do BTG Pactual Resseguradora, a agência AM Best diz que o Rating de Força Financeira é B ++ (Bom) e o Rating de Crédito de Emissor de Longo Prazo é bbb. A perspectiva, de acordo com a análise, é que o rating permaneça estável.

Publicidade
Icatu Seguros no JRS

As classificações refletem a solidez do balanço patrimonial do BTG Re, considerada “muito forte” pela AM Best. O desempenho operacional da companhia também é considerado adequado, assim como a gestão de risco empresarial e o perfil de negócios neutro.

O BTG Re é uma empresa brasileira de resseguros que atua predominantemente no segmento de fianças e, mais recentemente, no segmento agrícola. O controlador da empresa, o Banco BTG Pactual S.A., forneceu suporte de capital no passado e continua a fornecer suporte operacional e recursos de gestão de risco.

Devido à redução nas taxas de juros no Brasil, o BTG Re aumentou a alocação de sua carteira de investimentos em títulos não classificados, o que acabou levando a uma queda em seu Best’s Capital Adequacy Ratio (BCAR). Embora a AM Best reconheça que a avaliação de solidez do balanço patrimonial do BTG Re está em uma faixa considerada muito forte, uma revisão para baixo da avaliação de suas alocações de investimento têm o potencial de enfraquecer ainda mais as pontuações BCAR do BTG Re, o que pode impactar nas próximas avaliações. Os fatores atenuantes são o suporte da controladora, que poderia efetuar uma rápida recompra desses títulos, se necessário, e os limites regulatórios – que restringem os investimentos em ativos menos líquidos e mais arriscados na parte da carteira que faz backup das reservas para perdas.

Publicidade

Também refletido nos ratings do BTG Re estão o impacto do perfil de crédito do BTG Pactual e o ambiente macroeconômico desafiador, que melhora lentamente no Brasil. A pandemia global paralisou a recuperação econômica, mas novos sinais de uma recuperação potencial estão surgindo. O BTG Pactual tem mostrado melhorias consistentes em seus resultados e solidez de crédito, o que pode ser visto em seu índice de adequação de capital da Basiléia; no entanto, seus ratings são limitados pelo rating soberano brasileiro.

O BTG permanece com atributos autônomos sólidos em termos de desempenho operacional, incluindo um índice de perdas extremamente baixo, índice de despesas negativo e capitalização ajustada ao risco muito forte. O BTG Re tem sido capaz de produzir ganhos gerais positivos desde o início, impulsionados por resultados de subscrição e receita de investimento. O BTG Re também se beneficia de um sólido programa de retrocessão, que mitiga suas exposições de subscrição. A retenção do resseguro tem sido baixa. A análise de crédito do BTG Re também é impulsionada pela experiência do BTG Pactual, decorrente de seu longo histórico com um portfólio de grandes empresas.

Além disso, o mercado de (re)seguro do Brasil é altamente competitivo, com resseguradoras nacionais e globais acessando continuamente o mercado. O BTG Re atua essencialmente como ressegurador cativo para sua empresa irmã, a Too Seguros SA (anteriormente conhecida como Pan Seguros SA), que é 51% detida pelo BTG Pactual, e expande suas ofertas de produtos nos mercados locais, bem como em outros países da América Latina, cada um com suas características de mercado. No Brasil, o mercado de fianças continua em expansão com crescimento ancorado no segmento de títulos judiciais, com a perspectiva de longo prazo de títulos de garantia trazendo demanda incremental de projetos de infraestrutura tão necessários. Mais recentemente, a Too Seguros S.A. iniciou a subscrição no ramo agrícola, cedendo-a ao BTG Re, que por sua vez cede este negócio a players do mercado.

A AM Best continua monitorando a solidez do balanço patrimonial do BTG Re – particularmente a carteira de investimentos – desempenho operacional, capitalização ajustada ao risco e a execução de seu produto e expansão geográfica, junto com o perfil de crédito de sua controladora.

O principal fator de rating que poderia levar a uma ação de rating positiva para BTG Re é a melhoria contínua do perfil de crédito do BTG Pactual, apoiado por uma estrutura de governança corporativa mais forte do grupo. Os fatores que podem impactar negativamente suas classificações são a deterioração do perfil de crédito de sua controladora ou posição de liquidez, ou um declínio na capitalização ajustada ao risco (por exemplo, maior exposição a títulos não classificados).

*Com informações de A.M. Best Company Inc.

Artigos Relacionados