BI: mais que uma tecnologia, um agente de transformação do seu empreendimento

Confira artigo de Monica Cerqueira, CEO da Make the Way

Qualquer empreendedor que precisa tomar decisões certamente encontra na coleta e no processamento de dados um caminho viável para estabelecer as melhores estratégias para o seu negócio. Mas, quem ignora esse importante processo e faz de conta que os dados não existem pode enfrentar caminhos desconhecidos, e essa postura, em tempos de transformação digital potencializada, pode colocar uma empresa em risco. Em outras palavras, utilizar o BI é percorrer um atalho na busca de percepções reais.

Publicidade
Chubb no JRS

O BI pode (e deve!) ser utilizado sem moderação em todas as atividades dentro da sua empresa. Com ele, você pode criar conexões, identificar padrões e ter assertividade, o que facilita consideravelmente o trabalho em qualquer departamento. Embora muita gente ainda acredite que uma ferramenta de Business Intelligence seja algo de ficção científica, o BI nada mais é do que um instrumento valioso para fornecer uma visão crítica e também para aperfeiçoar o trabalho de um departamento. É o BI que possibilita que dados brutos, de diversos formatos e origens, sejam transformados em informação. E informação, como sabemos, é o novo ouro!

Por meio de um BI, podemos obter parâmetros que nos dão mais precisão em planejamentos estratégicos e definições na rotina corporativa. E um dos ganhos representativos é poder contar, ao longo do tempo, com um histórico do contexto das decisões tomadas. Se você busca aprofundamentos sobre aspectos como gestão dos serviços que oferece ou sobre o comportamento dos seus clientes, uma boa ferramenta de BI pode ajudar consideravelmente o seu time de suporte, dando uma visão clara e insights importantes sobre toda a operação. Imagine toda a sua equipe tendo visibilidade, em tempo real, das métricas necessárias para aperfeiçoar a qualidade da rotina e dos trabalhos executados? O nome disso é autonomia.

Quem está atento a todo esse processo de transformação que a pandemia acelerou já está a par da importância do BI. E levantamentos comprovam esse cenário. Para se ter uma ideia, a Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) divulgou, no estudo “Mercado Brasileiro de Software – Panorama e Tendências 2021”, que a gestão de dados foi uma das seis prioridades no ano de 2021 para cerca de 33% dos diretores de TI. Na prática, isso significa o incremento nos investimentos em Big Data, Analytics e… Business Intelligence.

Publicidade
GBOEX no JRS

Para quem ainda tem dúvidas ou se pergunta quais vantagens reais do BI, imagine que com a ferramenta você pode integrar dados provenientes dos mais variados canais. Quem busca uma estratégia omnichannel, por exemplo, pode colocar no mesmo balaio dados provenientes de um chatbot, dos e-mails, das redes sociais e de aplicativos e, assim, obter conhecimento sobre toda a jornada do cliente em sua totalidade. Sem dúvidas, um importante diferencial.

Ter mais conhecimento sobre o seu negócio e agir com base em fatos, e não em suposições, irá refletir diretamente em aprimoramentos que serão percebidos pelos seus clientes. E, tão importante quanto, a relação entre a sua marca e o seu público tem muito a ganhar. Por isso, insisto: toda e qualquer ferramenta de Business Intelligence é mais que uma tecnologia: é um agente de transformação do seu empreendimento, e o ponto de virada entre a mera sobrevivência e a prosperidade de um empreendedor.

Artigos Relacionados