Indenizações e arrecadação do Seguro Habitacional crescem no primeiro quadrimestre de 2024

Levantamento da Confederação Nacional das Seguradoras aponta crescimento de 18,5% nas indenizações e avanço de 10,6% na arrecadação da modalidade

Nos quatro primeiros meses do ano, os brasileiros que possuem Seguro Habitacional receberam cerca de R$ 567,3 milhões em indenizações, 18,5% superior ao mesmo período de 2023. Segundo dados da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), o avanço também foi identificado na arrecadação, que alcançou R$ 2,3 bilhões e cresceu 10,6%. Este é um seguro de contratação obrigatória no ato do financiamento de um imóvel, sendo uma garantia fundamental para as operações de crédito imobiliário, tanto para aquisição quanto para construção de imóvel residencial.

Publicidade

O presidente da comissão de Habitacional da FenSeg (Federação Nacional de Seguros Gerais), Lincoln Peixoto, destaca a função social desta apólice. “Este seguro, ao mesmo tempo que garante a sustentabilidade do financiamento imobiliário no país, também representa para as famílias dos mutuários a certeza de que estarão cobertos em caso de danos sofridos pelo imóvel, incluindo aqueles decorrentes de enchentes e alagamentos, além da cobertura oferecida em situações de morte ou invalidez do titular”, explica.

Somente em abril, houve um crescimento de 10,6% na demanda. O quarto mês do ano foi o maior em termos absolutos, totalizando R$ 580,4 milhões. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (ABECIP), este também foi um mês representativo nos financiamentos imobiliários. Somente em abril, foram financiados, nas modalidades de aquisição e construção, 49,5 mil imóveis, alta de 19,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Peixoto aponta os fatores que têm contribuído para a expansão do seguro Habitacional no país. “A diminuição da inflação e a redução da taxa de juros aumentam a propensão das pessoas a entrar no financiamento do próprio imóvel. O seguro Habitacional se beneficia desse cenário, aumentando sua contratação.” O presidente da comissão FenSeg destaca, ainda, outro ponto que deve manter o viés de alta na arrecadação: a entrega dos empreendimentos imobiliários contratados sob o programa federal Minha Casa, Minha Vida.

Publicidade

Atualmente, no Brasil, milhões de unidades residenciais contam com a proteção do Seguro Habitacional. Essa modalidade desempenha um papel fundamental, principalmente para aqueles que buscam financiamentos imobiliários. Seu principal objetivo é garantir as operações de crédito imobiliário, tornando possível uma oferta mais ampla desses financiamentos. Desta forma, o Seguro Habitacional oferece uma camada de segurança tanto para quem está adquirindo a moradia quanto para as instituições financeiras que concedem esses empréstimos.

O Seguro Habitacional é caracterizado por suas coberturas obrigatórias, que incluem proteção contra eventos como morte ou invalidez permanente (MIP) e danos físicos ao imóvel (DFI). A cobertura MIP proporciona tranquilidade em situações de adversidade, garantindo que, em caso de falecimento ou invalidez permanente do segurado, o seguro cubra parte ou a totalidade do saldo devedor do financiamento. Por outro lado, a cobertura DFI abrange uma variedade de incidentes que podem afetar o imóvel, como incêndio, queda de raio, explosão, vendaval e muito mais.

Artigos Relacionados

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *