Jimi Brasil lança câmera veicular que identifica riscos e fadiga, durante a Exposec 2022

Durante evento, que acontece entre os dias 7 e 9 de junho, em São Paulo, empresa apresentará a JC450, que aumentam a conscientização de motoristas e, consequentemente, a segurança nas estradas

No Brasil, uma pessoa morre a cada 15 minutos em acidentes de trânsito, segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV). Além disso, 42% dos acidentes de trânsito estão relacionados à sonolência e 18% são ocasionados pela fadiga dos motoristas, de acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet).

Publicidade
Europ Assistance Brasil

Nesse cenário assustador, usar a tecnologia de vídeo monitoramento a favor para prevenir acidentes, por meio da gestão de frotas e conscientização de motoristas, é fundamental para quem atua no segmento de transportes e logística.

Vídeo monitoramento

Diante disso, a Jimi IoT Brasil, empresa global de soluções para rastreamento de ativos móveis, lançará, durante a Exposec 2022, a câmera JC450.

A solução é um sensor de fadiga, que detecta sinais de cansaço do motorista, bem como distrações (uso de celular, cigarro etc.), que são altamente perigosos e que podem causar acidentes graves.

Publicidade
HDI Seguros no JRS

Ela também tem a tecnologia de Sistema Avançado de Assistência ao Motorista (ADAS), que é um sensor de pista para identificar riscos ao motorista, que podem causar acidentes, como riscos de colisão com veículo da frente, alerta de pedestres ou veículos de duas rodas em frente do percurso, alerta de mudança de faixa e detecção do carro da frente, quando começa a se movimentar.

A JC450 tem uma câmera integrada, que pode chegar a 1080P, e suporta até três câmeras remotas para monitorar o exterior, a cabine, os lados, a traseira ou o motorista de um veículo, independentemente de estar em movimento ou ao estacionar.

Por que usar câmeras?

O objetivo de usar vídeo rastreamento é prevenir acidentes, porém isso só é possível se os dados coletados pelas câmeras forem bem utilizados. Ou seja, a partir do momento em que os gestores de frotas acompanham a forma como o motorista está dirigindo, é possível fazer uma análise completa e, então, tomar decisões importantes.

“A partir da análise do motorista, o gestor tem condições de criar treinamentos internos e contribuir com o aperfeiçoamento do profissional durante a direção. Dessa maneira, é possível reduzir custos com sinistros e ter operações mais seguras, o que é altamente positivo para transportadoras, frotistas, embarcadores, entre outros”, diz João Gomes, CEO da Jimi IoT Brasil.

Outra vantagem é que o algoritmo ADAS permite à JC450D avisa motoristas sobre possíveis colisões para prevenir incidentes críticos de segurança e melhorar a segurança do veículo.

Soluções

Outro destaque da Jimi IoT Brasil é a JC400D, sensor de fadiga, que identifica desvio de condução, como uso de celular, sonolência, uso de cigarro e desatenção.

Na área de rastreamento, a empresa apresentará os equipamentos JM-VL01, JM-VL02 e JM-VL03. São destinados à gestão de frotas de veículos com conectividade 4G com fallback 2G. Isso quer dizer que quando a rede 2G for desligada, no País, gestores de frotas não precisarão trocar os equipamentos de sua frota, já que terão rastreadores adequados e totalmente conectados para a nova realidade.

A Jimi IoT Brasil ainda tem soluções de rastreamento de bens e pessoas (para rastrear idosos, crianças, policiais etc.), assim como projetos especiais para IoT, como rastreamento de bicicletas, de contêiner, entre outros.

Para ter acesso aos produtos disponibilizados pela Jimi IoT Brasil, acesse este endereço.

Artigos Relacionados