ASAS Insurance e Essor são parceiras em sistema inovador para o Seguro RETA

Segmento registrou cerca de R$ 16 milhões em prêmios emitidos no ano passado, segundo dados da Susep

O Seguro de Responsabilidade Civil Explorador/Transportador Aéreo ou como popularmente é conhecido Seguro RETA, é de contratação obrigatória para todas as aeronaves que trafegam no Brasil. Instituído pelo Decreto Lei 73 de 1966, não é possível decolar voos no espaço aéreo brasileiro sem possuir uma apólice vigente. Trata-se de um Seguro de Responsabilidade Civil Obrigatório exigido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Publicidade
Europ Assistance Brasil

“A seguradora uniu a experiência internacional ao conhecimento técnico da ASAS para criar Seguros Aeronáuticos diferenciados, de características sob medida para proteger qualquer tipo de aeronave: Agrícola, Táxi Aéreo, Aeronaves experimentais e Aeronaves de pequeno e médio porte em geral, além de drones”, explica Leandro Poli, Diretor Técnico – Atuarial e Linhas Especiais da Essor.

“As coberturas são as mais variadas possíveis”, explica Vinicius Anderaos, head da área de Seguros Aeronáuticos da ASAS. São elas: Danos à passageiros (e suas bagagens de mãos), à tripulantes (e suas bagagens de mãos), à terceiros no solo, além de abalroamento com aeronaves de terceiros e bagagens despachadas de terceiros (cobertura exclusiva para taxi aéreo).

Características do produto

O seguro obrigatório aeronáutico possui limites pré-definidos por lei, ou seja, a característica da aeronave contratada definirá as coberturas do seguro. Como os limites são obrigatórios de acordo com as exigências da Anac, a subscrição do seguro é parametrizada de forma automática, ou seja, de acordo com as características das aeronaves cotadas.

Publicidade
Seguro PASI

Mas o que chama mais atenção no produto da Essor/ASAS, na avaliação do executivo, é o seu diferencial: sistema de cotação rápido e intuitivo. Com poucos cliques e com extrema facilidade o corretor de seguros obtém a cotação e, em caso de fechamento do negócio, o corretor no mesmo sistema poderá obter a apólice e os boletos online para encaminhar ao cliente final. Tudo para agilizar e facilitar as operações do profissional”, afirma.

Crescimento deste tipo de seguro

A estimativa dos parceiros ASAS e Essor é de um crescimento de 30% do seguro este ano. Num futuro próximo, “pretendemos aumentar a nossa capilaridade no mercado com a facilidade do nosso sistema, principalmente no segmento de seguro RETA para drones, onde há grande crescimento de compra desses equipamentos para diversos tipos de utilização. A Essor e a ASAS operam apenas com drones não recreativos. O seguro RETA aeronáutico já está consolidado no mercado e, com nosso sistema, esperamos trazer inovação e agilidade aos nossos clientes”, comemora, Carolina Varaldo, Diretora Internacional – Riscos Aeronáuticos da ASAS.

Artigos Relacionados